Importante!

Este blog não tem propósito de indicar tratamentos para substituir cuidados médicos e medicamentos.Em caso de doença procure um médico e faça o tratamento corretamente.As dicas aqui descritas servem como terapia complementar e preventiva.




sábado, 2 de novembro de 2013

CAIXA DE AREIA COMO RECURSO PSICOPEDAGÓGICO



 O jogo de areia foi construído sob os fundamentos da Psicologia de Carl Jung, que “através do trabalho manual criativo na caixa de areia é ativado e posto em movimento não só o corpo do analisando, mas também frequentemente o estado físico do analisando se torna nitidamente visível através dos cenários.” (Ammann, Ruth. 2002)

Considerando que o diagnóstico e a intervenção psicopedagógica levam em conta o indivíduo em todas as áreas, confrontando-o com aspectos conscientes e outros que podem ter sido “aprisionados”, segundo Alícia Fernandez, pode-se usar esse recurso como possibilidade de conhecimento das condições individuais e, também, como oportunidade do mesmo fazer ressignificações de situações de aprendizagem.

Com essa perspectiva, o psicopedagogo necessita estabelecer relações entre os fundamentos da Psicologia Analítica Junguiana e os específicos da Psicopedagogia, cujo foco é a aprendizagem, considerada de forma abrangente; e, estabelecer a vinculação com o contexto social, em que o indivíduo está inserido.

A intenção de realizar o curso Caixa de Areia como recurso psicopedagógico surgiu do entusiasmo, diante dos resultados encontrados na experiência psicopedagógica clínica; senti necessidade de partilhar com os colegas mais um recurso para possibilitar, aos aprendizes, a identificação das suas condições de aprender e de estratégias para superar obstáculos, corrigir dificuldades como também, preveni-las e otimizar o seu processo de aprendizagem.



Maria Angélica Moreira Rocha.
Psicopedagoga, com Especialização em: Psicodrama, Educação Especial e Neuropsicologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário